Adquirir uma franquia é um grande passo para quem quer se tornar dono do próprio negócio sem precisar criar uma marca. A ideia de trabalhar sem ter um chefe, sendo responsável pelos seus próprios resultados, seduz muita gente. Mas você sabe quais são as responsabilidades do franqueado?

Essa é uma dúvida que atormenta quem está prestes a adquirir a franquia de uma marca famosa. Afinal de contas, existem procedimentos preestabelecidos pela franqueadora e que devem ser seguidos. E, dependendo da rigidez, eles podem complicar o negócio.

Mas essa é uma impressão inicial. Você pretende adquirir uma franquia? Então, continue a leitura e descubra quais são as principais responsabilidades que cabem ao franqueado!

Controle de estoque

O controle de estoque é uma das principais vantagens das franquias sobre os negócios próprios. Em geral, a compra dos produtos funciona de duas maneiras: ou a franqueadora fornece o estoque, ou indica a compra em fornecedores homologados.

O grande benefício é que as empresas já possuem um estudo de público de cada praça em que pretendem abrir uma franquia e, portanto, o fornecimento de produtos é realizado dentro da capacidade de venda do franqueado. Isso facilita a gestão e diminui a perda.

Porém, há uma ressalva. Embora o fornecimento seja de responsabilidade da franqueadora, é o franqueado quem responde pelo produto a partir do momento em que o recebe. Sendo assim, qualquer problema que houver, é você quem deverá ressarcir.

Gestão financeira

A aquisição de uma franquia exige um alto investimento inicial. Além da compra do direito de uso da marca, é preciso também arcar com as despesas de decoração da loja, aluguel do espaço, contratação de pessoal, etc.

Em geral, as franqueadoras apresentam um plano de negócios para os seus franqueados, demonstrando quais são as previsões de ganho e quais taxas serão cobradas durante a duração do contrato de parceria.

Essa remuneração refere-se ao uso da marca, às patentes dos produtos e ao know -how e suporte oferecido. As taxas são divididas em três categorias:

  • Taxa de Franquia: cobrada no início da parceria;
  • Taxa de Royalities: remuneração pelo uso contínuo da marca — é cobrado um percentual sobre o faturamento bruto e, em alguns casos, o franqueador estipula um valor mensal fixo.
  • Fundo de Propaganda: valor cobrado para subsidiar as campanhas de marketing institucional realizadas pela marca para todos os franqueados.

Gestão de pessoas

As franqueadoras definem diretrizes de gestão de pessoas e elaboram treinamentos com base na filosofia da empresa. Entretanto, o relacionamento com os funcionários da franquia é de sua responsabilidade.

Marketing

A franqueadora é a responsável por todas as campanhas de promoção das marcas e de seus produtos. Você deverá arcar com uma taxa de propaganda, assim como todos os outros franqueados. A grande vantagem é que o valor é bem menor do que aquele que você gastaria se abrisse um negócio próprio e fosse para a mídia com seus recursos.

Em relação à sinalização das lojas, você fica responsável pelo seu ponto, mas o material é enviado pela franqueadora. Viu só? Para assegurar que você crescerá com seu negócio,  as responsabilidades do franqueado são específicas nesse modelo de empreendimento.

Tem outras dúvidas ou sugestões sobre o assunto? Deixe seu comentário e entre para a conversa!