Quando o assunto é abrir um negócio na crise, certamente, o empreendedor terá receios e incertezas. Engana-se quem pensa que, quando o mercado está em baixa, o momento é de fugir do empreendedorismo, já que “o mar não está para peixe”.

O bom pescador (empresário), que conhece o seu mar (ramo) a fundo e tem os equipamentos corretos de pesca (bons produtos), certamente retornará à praia com a bolsa cheia de peixes (lucros).

Neste post, daremos motivos para você empreender em tempos de recessão, descobrindo como navegar nessas águas que não são tão turbulentas como alguns imaginam. Acompanhe!

Invista nos seus sonhos

Não existe nada mais frustrante para um empreendedor do que adiar aquela ideia que desperta a sua paixão. E a retração do mercado não é entrave para você tirar o seu empreendimento agora mesmo do papel.

Antes de abrir um negócio na crise, é extremamente importante conhecer muito bem o mercado em que está se inserindo, a fim de ter certeza de que a sua organização vai prosperar mesmo com as oscilações financeiras.

Para isso, faça pesquisas dos seus concorrentes, entreviste seu potencial cliente e crie um plano de mercado. Certifique-se de que o freguês terá condições de pagar pelo produto ou serviço. E avalie também se o seu nicho não está saturado!

Escolha setores menos afetados pela crise

Muitas vezes, o empreendedor iniciante comete o erro de investir sem ter a certeza de que o seu segmento de mercado é menos sensível aos períodos de crise. Fuja da tentação de se lançar em uma área estagnada!

Atue em um ramo somente após conferir dados concretos que indiquem que ele não está muito vulnerável às turbulências econômicas. Uma dica é reparar quais tipos de produtos e serviços as pessoas continuam consumindo independentemente da crise financeira.

Como exemplo, podemos citar o ramo alimentício, que segue em crescimento e parece ignorar a queda de outros setores. Partindo desse pressuposto, faça pesquisas e busque informações que darão a segurança que você precisa para abrir um negócio.

Opte por uma franquia

mercado das franquias segue em ascensão mesmo durante a recessão. Enquanto milhares de empresas independentes fecham suas portas todos os anos, a modalidade apresentou um crescimento de 8,8% no 3º trimestre de 2016.

Por isso, se você pensa em investir correndo menos riscos, opte por esse tipo de negócio!

Ofereça qualidade e entregue valor nos seus produtos e serviços

Em um cenário de retração comercial, o consumidor tem menos dinheiro no bolso e torna-se mais exigente com a qualidade dos bens que pretende adquirir. Isso acontece porque o freguês passa a valorizar mais os recursos limitados que possui. Não por acaso, as empresas que oferecem produtos e serviços inferiores são, normalmente, as primeiras a fecharem as portas.

Se você pretende abrir o seu empreendimento, invista em qualidade e entregue valores positivos ao seu cliente. Assim, ele verá a sua iniciativa com bons olhos e terá menos resistência a fazer negócios com a sua empresa.

Tenha em mente que a recessão pode ser um o momento de oportunidades. E que, para aqueles que sabem pescar, o mar estará sempre para peixes!

Gostou deste post e está convencido de que abrir um negócio na crise pode te trazer grandes lucros? Então, confira 4 erros de gestão financeira que você precisa evitar!