Captar recursos com investidores anjo é uma etapa muito relevante para que o seu negócio cresça, pois ela permite que o empreendimento obtenha os recursos necessários para alcançar desenvolvimento. Para que isso aconteça, é imprescindível convencer o investidor a aplicar seu capital no empreendimento.

Entretanto, muitos empreendedores cometem erros durante essa captação, interferindo na quantidade de recursos recebidos e na relação com os investidores. Pensando nisso, elaboramos um artigo listando os principais erros cometidos pelos empreendedores e mostrando como resolvê-los. Continue acompanhando!

1. Não se precipitar

Receber um determinado montante para investir em seu negócio pode mudar o rumo de seu empreendimento. Porém, quanto maior a quantia investida, mais sucesso a empresa precisa atingir para que o investidor anjo lucre com isso.

Outra questão recorrente é iniciar a captação de investimentos antes da hora, o que pode eliminar futuros contatos e desperdiçar oportunidades valiosas. Se o empreendimento ainda é incerto, os investidores dificilmente vão querer correr os riscos financeiros.

Por isso, é importante ter uma visão bem estruturada e planejada de como será a captação de investimentos, para que ela ocorra da melhor forma possível e seja benéfica para ambas as partes.

O investimento anjo é, por sua natureza, uma operação que envolve muitos riscos. Isso faz com que todo investidor busque arriscar o mínimo possível, ao mesmo tempo em que quer alcançar resultados positivos.

Almeje apenas o capital realmente necessário para custear seu projeto e lembre-se de que um investidor anjo pode não só fornecer capital, mas também proporcionar parcerias e até mesmo clientes para o seu negócio.

2. Improvisar durante a apresentação

A maneira como o empreendedor apresenta o seu projeto é um dos maiores fatores de fracasso nas negociações com investidores anjos.

Para ter sucesso na apresentação, busque o maior número de informações possíveis sobre a banca para qual você vai se apresentar. Utilizando o LinkedIn, o Facebook e outras redes sociais, por exemplo, é possível conhecer melhor a sua audiência. 

Uma outra dica é se preparar quanto a teorias e conceitos em relação à administração e ao ato de empreender. O conhecimento está facilmente disponível, na internet ou em livros especializados

Além disso, é importante praticar a sua apresentação. Tenha em mente que, para muitos investidores, a forma como um empreendedor se comunica e introduz o seu projeto define como ele conduzirá seu negócio caso o investimento aconteça.

3. Priorizar apenas o lado financeiro

O maior erro de um empreendedor é tratar o processo de captação de investimento anjo como a simples obtenção de um empréstimo.  

Mesmo que você seja um ótimo empreendedor, um investidor anjo pode agregar o seu projeto não só de maneira financeira, mas também com contatos que podem agregar valor para sua empresa. Portanto, não deixe de prestar atenção e mantenha a mente aberta para sugestões.

4. Não ter objetivos

Mesmo sendo um erro básico, deixar de traçar objetivos ainda é comum no mercado de investimento anjo. É necessário que uma captação de investimentos tenha limites bem estabelecidos e esquematizados, como a quantia de capital desejada e os resultados que serão obtidos com o auxílio dos recursos investidos em seu projeto.

A ausência de objetivos dificulta que seu projeto seja orientado e influencia de forma negativa a imagem de sua empresa para os investidores. Por isso, é importante pré-estabelecer seus objetivos de forma realista para seus investidores, permitindo que eles façam perguntas e também deem sugestões de soluções para a empresa.

E então, suas dúvidas sobre o processo de captação de investidores anjo foram sanadas? Para ficar sempre por dentro das novidades do nosso blog e de tudo o que acontece na área da gestão e administração, não deixe de acompanhar nosso Facebook e seguir nosso canal no Youtube!